sexta-feira, 30 de abril de 2010

A minha mãe NÃO é.

Minha mãe não é metereologista: mas sempre diz “leva um casaquinho que vai esfriar”
Minha mãe não é médica: mas sempre diz “toma tal coisa que faz bem”
Minha mãe não é paramédica: mas ela sempre tem serenidade pra prestar socorro a um doente ou em caso de emergência.
Minha mãe não é enfermeira: mas um beijinho dela cura tudo!
Minha mãe não é piscológa: mas qualquer conversa com ela alivia mais que terapia.
Minha mãe não é nutricionista: mas ela sabe exatamente quantos quilos ou gramas perdi ou ganhei, só de me olhar!
Minha mãe não é cozinheira: mas pra nos convencer a comer ela sempre fazia “carinha” nas comidas.
Minha mãe não é advogada: mas ela sempre defende meu marido.
Minha mãe não é atriz: mas ela sempre disfarça pra que a dor dela não pareça tão grande quanto é.
Minha mãe não é poeta: mas é capaz de dizer as coisas mais poéticas, certas e lindas!
Minha mãe não é comediante: mas consegue me arrancar crises de riso fácil, fácil!
Minha mãe não é bibliotecária: mas quando eu era pequena ela oraganizava, catalogava e guardava todos os brinquedos, centenas de vezes, repetidamente.
Minha mãe não é teóloga: mas tudo o que sei sobre Deus, eu aprendi com ela.
Minha mãe não é professora: mas as lições mais preciosas da vida, foi ela quem me ensinou.
Minha mãe não é artista: mas desenha, pinta quadros, costura cortina, faz pijama pra neta, faz sabonete, creme hidratante, lembrancinhas do meu casamento, prega botão, pinta caixinhas, reforma móveis, faz tricô, usa tear, borda e entre uma coisa e outra, tem tempo pra ser a melhor mãe do mundo.
Minha mãe não é bruxa: mas se ela falar, acontece....
Minha mãe não é fada: mas tem mãos de uma....
O ditado diz “se conselho fosse bom, a gente vendia” e sério, se a minha mãe abrisse uma barraquinha de conselhos ela ficava rica. Pensa, materializa a sensatez na forma de uma pessoa conhecida, se não aparecer ninguém em mente, pensa na minha mãe! É garantido!
Tudo parece exatamente medido, e pensado nas atitudes dela. Mas qual o que! É tudo altamente expontâneo, fruto de equilíbrio e maturidade.
Eu admiro a minha mãe, e ás vezes fico olhando e olhando e me apaixonando mais por ela...que normalmente pergunta: “tá olhando o que” mal sabe ela, é tanto amor, tanto amor....
Aliás, ela sabe sim, antes de casar quando morava com os meus pais, antes de sair de casa pela manhã, eu sempre acordava a minha mãe pra dizer: “tchau mãe, te amo” e ouvir ela responder “vai com Deus.” Pronto, dia protegido, benção de mãe!
Até hoje automaticamente antes de sair de casa pela manhã eu penso “tchau mãe, te amo”
Alguma coisa me diz que de lá ela responde “vai com Deus”
Quem tem mãe precisa rezar pouco, tudo o que a gente pede em oração a mãe já pediu antes, é oração dobrada!
A minha mãe é a minha vida, e eu adoro dizer isso pra ela!
Na minha vida ela disse muitos “nãos”, muitos mais do que “sim” inerente a todas as boas mães. Tinha hora pra dormir, ela me obrigava a tomar leite (eca) e tinha que arrumar a cama e tirar os pratos da mesa. Mesmo com secretária e babá em casa. Minha mãe dizia que aquelas pessoas eram contratadas pra nos ajudar e que não eram nossas escravas. Que a gente tinha condição de arrumar a própria cama e que ninguém faria aquilo por nós
As palavras dela “minha filha, quem não sabe fazer, não sabe mandar” se tiver alguém pra te ajudar em casa, ótimo! Mas saiba lavar, passar, cozinhar pra não sofrer se a grana não permitir pagar alguém que faça!
Acho lindo ver como ela se descobriu vó, agora é hora de aproveitar! Nem acreditei, quando depois de um dia de trabalho eu chego na casa dela e ela diz “conta Cathê pra dindinha aonde tu foste com a vovó” as duas cúmplices passaram a tarde em um parque de diversões! Entre algodões doces e carrosséis...tudo porque a neta achou uma pena a vovó ter que trabalhar numa tarde tão linda assim!
Minha mãe me ensinou uma cartilha:
Sempre “por favor” “com licença” “obrigada” “minha filha a educação abre as portas”
Seja humilde “ninguém perde nada sendo hulmilde”
Sempre respeite os mais velhos, sempre!
Minha mãe é meu exemplo, não tive a sorte grande de ser fisicamente parecida com ela.
Nem de dançar lindamente como ela, minha mãe é bailarina, a postura é perfeita, pra andar no salto, nas sapatilhas ou diante da vida!

6 comentários:

  1. Lindo post amiga.
    Ainda to sem internet em casa, e to passando aqui rapidinho só pra matar as saudades.

    beijus

    ResponderExcluir
  2. Que LINDO...me fez chorar safada!!!

    Bjao

    ResponderExcluir
  3. Oie!
    Vim retribuir a visita!!!
    Adorei o post!!!
    Beijão e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  4. AMEI...
    AMEI...
    AMEI...
    Lindo demais amiga.

    Beijocas!

    ResponderExcluir